quarta-feira, 6 de maio de 2009

As minhas 100 canções (Informes e recados #02)

Já faz um bom tempo que queria arrumar um jeito de narrar a história da minha paixão pela música em capítulos aqui no blog. Primeiro pensei em escrever crônicas divididas por época, mas logo me convenci que não seria um modo de fazer juz a tudo o que pretendia dizer. Além de soar pretensioso. Foi então que, mais recentemente, tive uma outra idéia que, embora também pareça pretensão, acho muito mais viável e até mesmo, digamos assim, útil para quem me acompanha por aqui.

Sendo assim, decidi fazer uma lista de músicas. Simples assim. Adoro listas. A idéia me bateu quando estava lendo De A-ha a U2 do Zeca Camargo, pois nesse livro tem uma sessão chamada "Se você tiver que ouvir somente uma música desse artista ouça...". Confesso que a idéia de pensar em qual seria daquele determinado artista me instigou (quase sempre eu discordava do Sr. Camargo). O estímulo definitivo veio quando comprei o único livro do Nick Hornby anterior ao recém lançado Frenesi Polissilábico que ainda não tinha lido. Trata-se de 31 canções, que fala da relação do escritor com 31 músicas do pop. Ou seja, uma lista! Mas com uma crônica dele sobre sua relação com cada uma das escolhidas

No começo imaginei que seria fácil. Bolar uma relação das canções mais importantes da minha vida não era nenhum sacrifício. Decidi então que selecionaria 100 das mais importantes, legais e influentes para mim ao longo de trinta anos. Dessas, sobrariam apenas 50. Cinquenta motivos pelos quais eu não vivo sem música. Cinquenta canções importantes da minha vida, desde a mais tenra idade. Era pra ser bem fácil!

E não é que foi difícil? Cada uma que eu selecionava empurrava outra para a lista das que eu não iria citar. Como dispensar essa ou aquela? Como fazer para convencer a mim mesmo que uma é mais importante que a outra? E agora, o que eu faço?

Depois de ouvir conselhos da Débora, decidi que serão as 100. Simples assim. Afinal, qualquer lista musical que se preze tem lá sua centena de itens para fã nenhum botar defeito. Só isso é que eu não garanto por aqui, já que é bem provável que vocês encontrem muita coisa que só tenha valor mesmo para mim.

Isso porque o critério que usei é muito pessoal. Não escolhi 100 das melhores músicas que já ouvi (embora muitas delas figurem nesse hall). Escolhi canções que, por um motivo ou por outro, tenham a ver com a minha vida. Dos primeiros dias na escola ao atual emprego, das tardes lavando o fusca do meu pai às viagens com a turma da faculdade. Tentei colocar tudo nessa super coletânea.

Além de uma pequena crônica sobre cada uma das escolhidas, postarei um link para que a música possa ser baixada. Além de informações técnicas (onde encontrar, autoria, etc...). Serão duas por postagem. Uma nacional e uma internacional. Sem nenhuma espécie de ordem (de preferência, cronológica ou alfabética).

Acho que fiz um bom trabalho e espero que vocês gostem, opinem e se divirtam.

A partir da semana que vem!

4 comentários:

  1. Ebaaa, a partir da semana que vem já!
    Tá vendo, é uma boa dar ouvidos aos conselhos da namorada.
    Aliás, ela também mandou dizer que adorou a trilha sonora do mês de maio e ficou fazendo propaganda para os colegas de trabalho ;)

    Estou doida para conferir todas as crônicas.

    Beijos, baby

    ResponderExcluir
  2. Don Mimi de las Maresias Buenas6 de maio de 2009 19:49

    Sera que velho Robert será o "Nick Hornby brazuca"? Espero que sim. Estou no aguardo da proximo post. Abraços

    ResponderExcluir
  3. Roberto, coloca Yellow Submarine. Essa música parou a cidade de Bauru em 2000. Outra coisa, veja a história do Simca Chambord no meu blog, pedido teu (inclusive postei mesmo sem ter uma foto minha), um carro que tem até música que estaria entre as minhas 100. Abraço.

    ResponderExcluir